Artigos de Lúcio Packter

título - Quanto tempo você leva para tomar banho


artigo publicado na edição 49 da revista Filosofia, da Editora Escala.

Sabia que se somarmos cada tempo que levamos para tomar um banho e considerarmos todos os banhos que tomaremos durante a vida isso significará, mais ou menos, uns dois meses? Passaremos dois meses inteiros embaixo do chuveiro durante a vida. Dois meses! Quase uma estação, nossas férias na praia, janeiro e fevereiro, uma temporada na Europa. É muita coisa para o tempo de uma vida. Se a gente considerasse o que de fato significa para cada pessoa e perguntasse a ela, eu acho que teríamos respostas como: “passamos umas dez horas, durante toda a vida, todos os banhos somados, tomando banho”. Mas, na prática, isso somente seria possível se a pessoa tomasse um único banho ao mês e vivesse até os dez anos de idade. Provavelmente morreria por falta de banho.

E quem escova os dentes três vezes ao dia também passa dois meses na vida fazendo isso. Durante a vida uma pessoa gasta, em média, um mês inteiro apenas preparando café, uma semana e meia aguardando a porta eletrônica da garagem abrir; gasta um mês e meio fazendo a barba, sem contar o tempo com band aids .

Bem, se somarmos o tempo de espera com elevadores (dois meses), o tempo que levamos digitando senhas (cinco dias), o quanto amarramos os cordões dos sapatos (uma semana), e tudo o mais, esbarraremos em um problema, pois somando tudo isso teremos uns duzentos e trinta anos, enquanto vivemos entre sessenta e noventa anos, e olha lá. Gastamos mais tempo do que o tempo que vivemos. A conta não fecha.

Quando leio estatísticas como esta fico perplexo pensando que gastarei setenta dias de minha vida em sinaleiras fechadas. Parece um grande desperdício. Se eu fosse previamente consultado sobre isso, não gostaria de ficar como meu carro em uma bomba de gasolina abastecendo meu carro durante um mês inteiro durante minha existência. Além disso, sai uma fortuna.

Olhe, consideremos a comida: uma pessoa que passará cinco meses de sua vida somente mastigando está mais para ruminante do que para pessoa.

Estava há pouco enchendo um copo com água, mesmo sabendo que passarei uma semana e meia durante a vida fazendo isso, e descobri que, para mim, esta contagem toda não importa. O que interessa é que estarei ouvindo músicas, sonhando, sentindo, sorrindo e chorando, brincando, aprendendo, vivendo profundamente, independente dos cinquenta dias de tempo que esperarei o computador inicializar e outras coisas assim.

Quem escreve estas estatísticas deveria levar em conta que pessoas como eu não levam apenas uma semana e meia aquecendo o jantar durante a vida, levam meses e meses, e às vezes estes meses ficam parecendo a vida inteira, e mais até. Para algumas pessoas o tempo é uma referência, não uma corrida de cem metros.

 

 

* voltar à página principal