Artigos de Lúcio Packter

título - Marcela partiu


terceiro de três artigos publicados na edição 27 da revista Filosofia, da Editora Escala.

“Dr. Packter, ando preocupado com a Marcela. O senhor sabia que ela tentou o suicídio quando nos mudamos para cá? Ela fala umas coisas estranhas, fala que viver ou deixar de viver ou não viver são as mesmas coisas. A Marcela não está bem. Ela ganhou de presente um livro de Sartre e fica falando nele o tempo todo. Ela esteve internada há 5 anos e eu sei que ela não lhe contou nada disso. Por favor, o senhor pode ligar para ela? Ela conversou com o médico que a atendeu quando foi internada e ele deu a ela uns remédios. Ela está tomando um de manhã e dois antes de ir dormir. Eu sei que o senhor só vai estar aqui no mês que vem. Mas o senhor pode ligar para a Marcela? Ela ouve o senhor. Ligue para ela, está bem?”

No mesmo dia, outro e-mail, desta vez assinado por Marcela:

“Lúcio, que droga! Eu estou cansada desta porcaria toda. O tratamento não está funcionando e estes remédios não têm efeito. Vocês idiotas não entendem que sair desta é que é usar a inteligência. Gostar de viver é doença, cara! Gente saudável tem mais é que pular fora ou vai ficar doente. Valeu.”

20h00. Liguei e a mãe de Marcela atendeu. Ouviu a minha voz, falou algumas palavras que não pude entender, desligou. Eram 18h00 de uma linda tarde de outono quando Marcela partiu.

 

 

* voltar à página principal