Artigos de Lúcio Packter

título - Laura


artigo publicado na edição 38 da revista Filosofia, da Editora Escala.

Laura é uma partilhante profissional. Para o pessoal das outras áreas, uma paciente profissional. Gosta muito de fazer terapia, faz terapia há 12 anos, pretende fazer sempre. Seus melhores amigos são os médicos, os terapeutas, às vezes os enfermeiros. Mas isso é provisório porque ela se incomoda quando um terapeuta chega perto de resolver pendências existenciais que a liberariam do “compromisso” de necessitar ser atendida. Terapeuta exemplar, para Laura, é aquele que a acompanha anos e anos, participando de suas mazelas, acompanhando-a em suas somatizações, e, o que para ela é divino, lhe fazendo companhia no hospital quando eventualmente é internada para observações – que geralmente dão em nada.

A maneira como Laura se despede dos amigos terapeutas é brigando com eles por uma bobagem qualquer. Manda uma carta, faz um telefonema, fim. Então procura alguém que ofereça algo de novo que a distraia por uns tempos. Laura é profissional e se diverte imensamente com terapeutas novatos que se impacientam ou que alimentam seus caprichos existenciais.

Fez apenas 6 consultas comigo. Mandou-me uma carta desaforada, sumiu.

- “Você é um cara famoso e um arrogante. Nem me deixa falar de mim. Não gostei. Não me venha cutucar com vara curta. Se um dia nossos caminhos se encontrarem de novo veremos o que acontece.”

Alguns apreciam lojas de artesanato, alguns se comprazem com livrarias, alguns, como Laura, gostam de consultório. Precisam se manter razoavelmente “doentes” para alcançar tal fim.

 

 

* voltar à página principal